Remo Brasil

SITE OFICIAL DA CONFEDERAÇÃO
BRASILEIRA DE REMO

Remo Internacional

Quiz do Remo: Conheça a história da bola de proa!

A resposta correta da pergunta extra do nosso quiz é a Letra A: foi em 1936, nos Jogos de Berlim. A determinação veio durante o Campeonato Europeu de 1935, que aconteceu no mesmo local onde no ano seguinte seriam as Olimpíadas, na raia de Langer Sea, que apesar do nome é um lago localizado na cidade de Grunau, distrito de Berlim.

Imagem de uma bola de proa em um barco de remo durante o Campeonato Brasileiro
Imagem de uma bola de proa em um barco de remo durante o Campeonato Brasileiro

Durante o Campeonato Europeu de 1935, um acidente envolvendo o Double Skiff (2x) italiano e o Single Skiff (1x) francês foi o motivo para a Federação Internacional determinar que a partir daquela competição, todos os barcos seriam obrigados a usar uma bola de proa como medida de segurança e proteção aos atletas.

O ACIDENTE: Antonio Offredi, remador italiano, estava treinando no Double Skiff com Ferruccio Macherpa para dar os últimos ajustes em seu barco, já no local da prova. Como contam os relatos oficiais da época, no final do primeiro percurso a embarcação foi atingida pelo Single Skiff do francês Vicent Saurin.

As águas do lago estavam muito agitadas no dia, o que influenciou no acidente entre os barcos. O Single Skiff não possuía bola de proa e com a velocidade que vinha atingiu e perfurou a lateral do Double Skiff. A colisão não causou apenas danos materiais, a panturrilha esquerda de Offredi foi empalada pela proa do barco francês.

O episódio foi amplamente noticiado por todos os jornais europeus da época, eles afirmam que Offredi a princípio tentou remover sozinho a proa do Single Skiff de sua perna, sem sucesso pediu ajuda a Vicent Saurin. O remador francês, por sua vez, se jogou na água e tentou quebrar o barco com as próprias mãos.

Imagem do remador Antonio Offredi (Fonte: http://raid.informare.it)
Imagem do remador Antonio Offredi (Fonte: http://raid.informare.it)

Saurin não conseguiu quebrar a quilha do barco, que com o movimento da água causou mais danos a perna de Offredi. Um barco a motor, trazendo os oficiais da regata, veio ao resgate e jogou uma faca para que o remador conseguisse destruir o restante do Single Skiff. Offredi, ainda com a proa atravessada na sua pena, teve que passar para a lancha de resgate para ser socorrido. Ao chegar em terra, carregado em uma maca improvisada, foi levado para o Hospital Kopenik pelo caminhão do Corpo de Bombeiros. Nenhum dos três remadores envolvidos no acidente participaram do Jogos de Berlim em 1936.

O RETORNO: O acidente gravíssimo envolvendo Antonio Offredi não foi o final de sua carreira como remador. Depois de uma longa recuperação, o atleta italiano voltou às raias onde se sagrou campeão italiano por algumas vezes, remando por diversos clubes. Quando aposentou os remos, Offredi se tornou treinador de remo. Em 1985, o clube Canotteri Antonio Offredi foi fundado em sua homenagem.

PATROCINADORES

Secretaria Especial do Esporte - Ministério da CidadaniaLei de Incentivo ao Esporte

APOIADORES DO REMO BRASILEIRO

Comitê Brasileiro de ClubesNutrigenikDietpro Rio CVB

FORNECEDORES OFICIAIS 

Swift Racing

CONFEDERAÇÃO FILIADA

Comitê Olímpico do BrasilComitê Paralímpico BrasileiroWorld Rowing Autoridade Brasileira de Controle de DopagemComitê Brasileiro de Clubes

Redes Sociais

Facebook - Confederação Brasileira de RemoConfederação Brasileira de Remo - InstagramConfederação Brasileira de Remo - TwitterYou TubeIssuu - Confederação Brasileira de RemoLinkedIn

Conf. Brasileira de Remo

SEDE RIO DE JANEIRO
Avenida Graça Aranha, 145, Sala 709
Centro, Rio de Janeiro, RJ – 20030-003
Telefone: (21) 2294-3342
Telefone: (21) 2294-0225
Celular: (21) 99198-2986  WhatsApp
Segunda a sexta, das 9h às 18h

ESCRITÓRIO FLORIANÓPOLIS
Rua Patrício Farias, 55, Sala 610
Itacorubi – Florianópolis, SC
CEP 88034-132
Telefone: (48) 3206-9128
Celular: (21) 99118-4620
Segunda a sexta, das 9h às 18h