Remo Brasil

SITE OFICIAL DA CONFEDERAÇÃO
BRASILEIRA DE REMO

Remo Nacional

As remadoras super poderosas do CBI de Remo e Para-Remo 2021

O CBI de Remo e Para-Remo 2021 entrou para a história da modalidade por ser o primeiro campeonato com igualdade de gênero. Muito se falou do número de mulheres inscritas — 147 remadoras de todo o País — e da primeira prova de Oito Com Júnior feminina realizada em campeonatos nacionais. Foram dias de muita emoção e provas de nível altíssimo.

Mas a pergunta que não quer calar é: e o resultado da mulherada nesse campeonato marcado pela igualdade de gênero? O que acontece quando as atletas tem a oportunidade de remar mais provas? Os resultados individuais das remadoras não decepcionaram! Elas se destacaram pela técnica, preparo físico e conquistas de medalhas, muitas medalhas!

O barco formado pelas atletas Ana Ferreira, Helen Belony, Shaiane Ucker e Maria Fuhrmann ficou com o ouro no Quatro Sem Feminino Júnior
O barco formado pelas atletas Ana Ferreira, Helen Belony, Shaiane Ucker e Maria Fuhrmann ficou com o ouro no Quatro Sem Feminino Júnior 

A ATLETA DE OURO: A remadora Maria do Carmo Fuhrmann, do CR Flamengo, da categoria Júnior, foi quem mais conquistou medalhas de ouro nesse CBI. Foram seis provas disputadas e seis medalhas de ouro. 100% de aproveitamento!

Maria competiu no seu terceiro CBI e faz parte do Projeto Remo 4 da CBR. "Esse evento foi muito marcante, porque foi bem organizado e foi incrível ver a quantidade de mulheres remando. Ver o remo crescendo", comemora a atleta rubro- negra.

Gaúcha de Pelotas, a remadora começou no esporte no Projeto Remar para o Futuro oferecido pela Prefeitura da cidade. "Eu comecei em 2015. Desde meu primeiro brasileiro, consegui bons resultados junto com a equipe. Sempre gostei muito de treinar, me apaixonei pelo remo e sonho em participar dos Jogos Olímpicos", explica e planeja Maria do Carmo.

A MULTI MEDALHISTA: Com sete medalhas conquistadas no CBI, Isabelle Falck tem muito o que comemorar. A remadora do Flamengo foi quem mais subiu ao pódio durante o brasileiro 2021. Foram quatro medalhas de ouro, duas de prata e uma de bronze.

A atleta afirma que começou no remo por causa de sua irmã mais velha e após um ano no esporte, decidiu mudar para o CR Flamengo por ser seu clube do coração.

São mais de 10 anos de carreira com um retrospecto vitorioso. "Um dos momentos mais marcantes foi a minha primeira vitória no primeiro Brasileiro que eu participei. Eu era Júnior B e ainda me lembro da emoção que eu senti quando cruzei a linha de chegada", relembra.

Isabelle Falck e Vanessa Cozzi na disputa do Double Skiff Feminino Sênior
Isabelle Falck e Vanessa Cozzi na disputa do Double Skiff Feminino Sênior

"Esse Brasileiro foi especial por ser diferente. Depois de um ano treinando em casa, poder voltar com mais provas para competir foi ótimo, e a organização foi muito boa também. Mas o melhor foi fechar o campeonato com chave de ouro ganhando o Oito (com timoneiro) feminino, com a raia cheia e última prova do brasileiro", comemora a remadora do Flamengo.

Apesar da decepção no último Pré-Olímpico, quando a atleta estava na zona de classificação para os Jogos de Tóquio mas não pôde integrar a Seleção Brasileira por causa da nova regra de classificar apenas um barco por país nas seletivas continentais, Isabelle tem planos para o futuro e se mantém firme e resiliente para os novos desafios.

"Foi muito duro, ganhar e não poder classificar. Espero que a regra mude para Paris ou para os próximos Jogos. Mas o foco agora é o Quatro Sem para o Sul Americano no final do ano e continuar treinando duro para buscar uma vaga nas Olimpíadas", afirma esperançosa.

PARA-REMO: As remadoras no para-remo também conseguiram bons resultados nesse CBI. A atleta do CR Flamengo, Diana Barcelos de Oliveira, conquistou duas medalhas de ouro e uma de bronze na categoria PR3. A atleta do CR Aldo Luz, Josiane Lima subiu ao lugar mais do alto do pódio duas vezes nesse Brasileiro, levando duas medalhas de ouro para SC.

As duas atletas representaram o Brasil nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. Diana integrou o Quatro Com Timoneiro (4+) Misto PR3 e Josiane Lima o Double Skiff (2x) Misto PR2.

O Four Skif Feminino Sênior do Botafogo, formado por Dayane Santos, Nathalia Barbosa, Chloé Delazeri e Beatriz Cardoso, levou a medalha de ouro
O Four Skif Feminino Sênior do Botafogo, formado por Dayane Santos, Nathalia Barbosa, Chloé Delazeri e Beatriz Cardoso, levou a medalha de ouro

IGUALDADE DE GÊNERO: No primeiro CBI de Remo e Para-Remo com igualdade de gênero, o destaque vai para todas que atletas que participaram e remaram... e como remaram! Além de Maria do Carmo e Isabelle outras atletas se destacaram pelos seus resultados individuais.

Evelen da Silva Cardoso, do Flamengo, com cinco medalhas de ouro e uma prata, e Chloe Delazari, do Botafogo, com cinco ouros, também foram destaque pelos seus resultados.

As atletas que participaram do primeiro Oito Com Timoneiro Feminino Júnior em um CBI de Remo e Para-Remo escreveram história na raia Olímpica da Lagoa Rodrigo de Freitas. Foram remadoras do CR Flamengo, CN Francisco Martineli, Clube Português 1º de Dezembro, Sport Club de Natal, Clube Náutico América e Associação de Remo Guajará.

O CBI de Remo e Para-Remo terminou com outro Oito Feminino, na categoria sênior. A prova contou com seis barcos e raia cheia para a despedida do Brasileiro 2021. Ano que vem tem mais e, com toda certeza, queremos muito mais!

Crédito das Imagens: Gilvan de Souza

PATROCINADORES

Secretaria Especial do Esporte - Ministério da CidadaniaLei de Incentivo ao Esporte

APOIADORES DO REMO BRASILEIRO

Comitê Brasileiro de ClubesNutrigenikDietpro Rio CVB

FORNECEDORES OFICIAIS 

Swift Racing

CONFEDERAÇÃO FILIADA

Comitê Olímpico do BrasilComitê Paralímpico BrasileiroWorld Rowing Autoridade Brasileira de Controle de DopagemComitê Brasileiro de Clubes

Redes Sociais

Facebook - Confederação Brasileira de RemoConfederação Brasileira de Remo - InstagramConfederação Brasileira de Remo - TwitterYou TubeIssuu - Confederação Brasileira de RemoLinkedIn

Conf. Brasileira de Remo

SEDE RIO DE JANEIRO
Avenida Graça Aranha, 145, Sala 709
Centro, Rio de Janeiro, RJ – 20030-003
Telefone: (21) 2294-3342
Telefone: (21) 2294-0225
Celular: (21) 99198-2986  WhatsApp
Segunda a sexta, das 9h às 18h

ESCRITÓRIO FLORIANÓPOLIS
Rua Patrício Farias, 55, Sala 610
Itacorubi – Florianópolis, SC
CEP 88034-132
Telefone: (48) 3206-9128
Celular: (21) 99118-4620
Segunda a sexta, das 9h às 18h